Mulher atira duas vezes em homem porque ele "estava praticando sexo oral de forma errada"

Do BOL, em São Paulo

  • Reprodução/ Facebook

    Marissa diz ter atirado porque o homem fazia sexo oral de forma "errada" e ela não sabia como dizer isso a ele

    Marissa diz ter atirado porque o homem fazia sexo oral de forma "errada" e ela não sabia como dizer isso a ele

De acordo com documentos policiais, Marissa Wallen, uma prostituta de 21 anos, admitiu ter atirado duas vezes na cabeça de um homem em sua casa em Washington (EUA), em outubro deste ano. A justificativa da jovem foi a de que a vítima estava "praticando sexo oral de forma errada".

Surpreendentemente, o homem foi encontrado vivo em sua casa. No hospital, ele afirmou saber que Marissa o havia atacado. Policiais descreveram a jovem como "calculista, sem emoções e fria". "No fim do depoimento ela disse que atirou porque o homem estava fazendo sexo oral errado e ela não sabia como dizer isso a ele", afirmou um detetive que trabalha no caso.

Marissa também responderá pelo crime de furto, uma vez que roubou a carteira da vítima após atirar nele. A polícia também descobriu que Wallen tem 13 mandatos pendentes e fixou sua fiança em US$ 1 milhão. A advogada da jovem, Pooja Vaddadi, afirmou que ela não compareceu à corte após intimação pelos outros delitos por problemas de saúde.

(Com informações do jornal The Independent)

Quer receber conteúdo de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite 'Notícias' no Messenger. É muito simples! 

 

Últimas notícias Ver mais notícias