Estudante brasileiro está desaparecido há uma semana na Irlanda

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

Um jovem brasileiro que estudava em Dublin, capital da Irlanda, está desaparecido desde a semana passada. O sumiço foi confirmado nesta terça-feira (13) ao UOL pelo Itamaraty, que disse estar acompanhando as investigações conduzidas pela política irlandesa e prestando o devido apoio à família. 

Caique Trindade de Oliveira, 24, foi visto pela última vez no dia 6 de março, quando deixou sua casa em Clondalkin, no subúrbio de Dublin. Sua carteira foi encontrada no dia seguinte pela polícia em um hipermercado próximo. Segundo sua mãe, Valclecia Trindade, ele é designer gráfico, gosta de ler bastante e chegou à Irlanda em fevereiro para estudar inglês pelo período de seis meses - após pedir demissão da empresa onde trabalhou por quatro anos. 

"A gente se falava todos os dias. Um dia ele me ligou, a gente estava conversando e um dos colegas disse que ele não estava bem, que ora tava rindo, ora chorando. Meio desorientado", disse Valclecia ao UOL pelo telefone. No momento da conversa eram 23h em Dublin (20h, no horário de Brasília) e ela estava na delegacia aguardando notícias. 

Valclecia decidiu viajar à Irlanda após ouvir que o filho estava se comportando de maneira estranha - mas apenas ficou sabendo de seu desaparecimento ao chegar ao país. "O Caíque tem um comportamento normal. Não tinha essa mudança de humor. Não surta assim de uma hora pra outra. Quando os colegas disseram que ele estava tendo um surto, aí eu fiquei preocupada e imediatamente providenciei minha vinda pra cá". 

Desde então, ela está hospedada na mesma casa em que o filho morava com outros cinco brasileiros, todos no país para aprender inglês, e tem recebido ajuda da comunidade brasileira na Irlanda. O apoio vai desde auxílio com traduções até a distribuição de milhares de cartazes pelos arredores de onde Caíque morava. Uma mensagem feita pela mãe no Facebook relatando o caso já teve mais de 20 mil compartilhamentos desde que foi postada, na madrugada de domingo (11) para segunda (12). 

A passagem de volta para o Brasil de Valclecia estava comprada para esta quarta (14), mas ela cancelou o retorno e conseguiu uma prolongação de seu visto de permanência junto ao consulado. Agora ela tem uma autorização para ficar seis meses. "Espero não precisar disso tudo", diz. 

Últimas notícias Ver mais notícias