Eleição na Pensilvânia segue indefinida

Washington, 14 Mar 2018 (AFP) - O resultado das eleições realizadas nesta terça-feira na Pensilvânia permanecia indefinido após a apuração de 99% das urnas, mas a disputa voto a voto para a Câmara de Representantes em Washington já representa uma derrota para o presidente Donald Trump, eleito com 20 pontos de vantagem na mesma circunscrição em novembro de 2016.

O democrata Conor Lamb liderava com 847 votos de vantagem sobre o republicano Rick Saccone, faltando a apuração de 1% das urnas.

Saccone e Lamb buscam ocupar a vaga deixada por Tim Murphy, que renunciou em meio a um escândalo por sugerir um aborto a uma amante.

Nesta circunscrição da Pensilvânia, a 18ª, uma antiga região industrial, os democratas não vencem desde o ano 2000.

A direção nacional do Partido Democrata tratou de transformar estas eleições em um referendo sobre a administração Trump, convencidos de que o presidente perdeu sua popularidade nas regiões devastadas economicamente que lhe apoiaram em 2016.

O resultado desta terça-feira não modificará o domínio republicano na Câmara de Representantes, onde o partido de Trump controla 238 das 435 cadeiras, mas os democratas tratam de motivar seus partidários e simpatizantes para as legislativas de novembro de 2018.

Lamb, ex-procurador e advogado militar, teve o cuidado de não atacar Trump, evitou se colocar contra um endurecimento das normas para a aquisição de armas e apoiou a recente imposição de tarifas sobre às importações de aço e alumínio.

Já Saccone fez do presidente seu motor de campanha sob a alegação de que "a economia vive seu melhor momento e continuará crescendo, com mais empregos e melhores salários", como tuitou o próprio Trump.

Últimas notícias Ver mais notícias