EUA precisam dizer sobre o que querem negociar após taxarem aço e alumínio, diz Meirelles

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, cobrou nesta quarta-feira do governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mais clareza sobre o que está disposto a negociar após impor pesada taxação sobre importação de aço e alumínio, acrescentando que o Brasil poderá entrar com representação contra o país junto à Organização Mundial do Comércio (OMC).

"A administração dos Estados Unidos diz que quer negociar, mas sobre o que? Precisam dizer", afirmou ele em inglês ao participar de um painel de discussão sobre perspectiva sobre a economia global durante o Fórum Econômico Mundial para a América Latina, em São Paulo.

Meirelles disse ainda que o principal risco global é alguns presidentes de bancos centrais "ficarem atrás da curva" e a inflação surpreender apesar de este não ser o cenário mais provável.

"A recuperação global não é tão forte, o que acho bom", acrescentou.

(Reportagem de Iuri Dantas)

Últimas notícias Ver mais notícias