Itália doa 12 embarcações à Líbia para combater migração

Roma, 3 Jul 2018 (AFP) - O governo italiano decidiu doar 12 embarcações de patrulha à Líbia para contribuir com a luta contra a migração ilegal no Mediterrâneo - de acordo com fontes oficiais.

A decisão foi adotada por meio de um decreto, ao fim de uma reunião ministerial realizada na segunda-feira à noite.

A medida "tem como objetivo fortalecer a capacidade operacional da Guarda Costeira líbia, de modo a garantir a correta gestão da dinâmica da migração", declara o governo italiano em nota oficial.

O decreto "dá prioridade à necessidade de lutar contra o tráfico de pessoas, salvaguardar a vida humana no mar e conter a pressão migratória", acrescenta o comunicado.

Pouco depois do anúncio, a Líbia informou que 63 pessoas perderam a vida no domingo em um novo naufrágio, elevando para 170 o número de migrantes que se afogaram apenas no fim de semana.

O governo italiano se encarregará da manutenção das 12 embarcações, assim como do treinamento das forças líbias.

Segundo o Ministério de Transporte e Infraestrutura da Itália, ao qual a Guarda Costeira é subordinada, o custo total da operação será de 2,5 milhões de euros.

"Somos conscientes de que isso não é suficiente e de que é preciso trabalhar mais para conseguir estabilizar a situação, fortalecer o Estado de direito e garantir a dignidade das pessoas que se encontram no nascente Estado da Líbia", afirmou o ministro Danilo Toninelli, segundo a declaração.

ljm-kv/mb/tt

Últimas notícias Ver mais notícias