Menores britânicos são condenados por planejarem massacre contra escola

Londres, 20 jul (EFE).- Dois adolescentes britânicos de 15 anos foram condenados a um total de 22 anos de reclusão em centro destinado a menores por planejarem um massacre na escola em que estudavam, no condado inglês de North Yorkshire, em 2017.

Os jovens, que no momento do crime tinham 14 anos, foram condenados pelo tribunal de Leeds, no norte da Inglaterra, a 12 e dez anos de reclusão, respectivamente, após terem sido considerados culpados de conspiração para homicídio.

Segundo informações do processo jurídico, os acusados se inspiraram no massacre de Columbine, cometido em 1999 no estado americano do Colorado.

Os britânicos planejaram matar professores e alunos da escola de Northallerton, e tinham uma lista de possíveis alvos, especialmente pessoas pelas quais foram humilhados, afirmou a acusação.

Em outubro de 2017, a polícia encontrou um texto incriminatório no quarto do líder da dupla, onde pedia perdão por cometer "a pior atrocidade na história do Reino Unido" ou "por se suicidar". Também havia um lista de coisas "que se necessitam", entre elas armas de fogo e explosivos, escreveu.

Os agentes descobriram também em um esconderijo na cidade militar Catterick Garrison uma mochila na qual tinha escondido líquido inflamável e outros objetos suspeitos.

Os menores foram ouvidos uma vez pela polícia de Yorkshire, que em princípio os deixou em liberdade. Depois do descobrimento do esconderijo, em 22 de outubro, um deles foi detido e o outro se entregou voluntariamente.

Últimas notícias Ver mais notícias