Brasil elogia indicação Bachelet como comissária de direitos humanos da ONU

Brasília, 10 ago (EFE).- O governo federal comemorou nesta sexta-feira a nomeação de Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile, como Alta Comissariada para os Direitos Humanos da ONU e afirmou que confia em sua capacidade para lidar com os desafios na área.

"O governo brasileiro saúda a aprovação pela Assembleia Geral das Nações Unidas, por aclamação, da indicação de Michelle Bachelet como Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos", disse o Ministério de Relações Exteriores em comunicado.

O Itamaraty destacou que a ex-presidente chilena é reconhecida pela experiência na área de direitos humanos e lembrou que ela foi a primeira-diretora da ONU Mulheres, organização na qual se empenhou para fazer avançar o tema da igualdade de gênero.

"Valendo-se de sua formação como pediatra, lidera, também, uma aliança internacional para a saúde materna e infantil. O governo brasileiro confia na capacidade de Michelle Bachelet de lidar com os desafios que se apresentam ao sistema internacional de direitos humanos", escreveu o Itamaraty no comunicado.

Bachelet assumirá o cargo no próximo dia 1º de setembro, substituindo no cargo o jordaniano Zeid Ra'ad al Hussein.

Últimas notícias Ver mais notícias