Jovem que empurrou amiga de ponte a 18 metros de altura diz que queria ajudá-la a superar medo

Do BOL, em São Paulo

  • Reprodução/Good Morning America

    Taylor Smith (esq.), 18, e Jordan Holgerson (dir.), 16, eram amigas, até o dia em que Jordan foi empurrada por Taylor de uma ponte de 18 metros de altura

    Taylor Smith (esq.), 18, e Jordan Holgerson (dir.), 16, eram amigas, até o dia em que Jordan foi empurrada por Taylor de uma ponte de 18 metros de altura

A jovem de 18 anos Taylor Smith compareceu à corte americana nesta sexta (7) após ser acusada de empurrar a amiga Jordan Holgerson de uma ponte de 18 metros de altura. Ela declarou que estava querendo ajudar a amiga a superar o medo de pular. 

Em agosto deste ano, um vídeo mostrou Jordan Holgerson, 16, à beira de uma ponte de 18 metros de altura em Moulton Falls, Washington, nos EUA. A jovem fica indecisa sobre saltar daquela altura, quando leva um empurrão de uma amiga, caindo de mau jeito. Como resultado, ela quebrou cinco costelas e perfurou o pulmão. Assista ao momento abaixo.

Após a repercussão do vídeo, Taylor Smith, a jovem que aparece na filmagem dando o empurrão, foi indiciada por sua conduta, que "criou um risco substancial de morte ou ferimentos físicos graves para outra pessoa". A acusação poderia levá-la a um ano de prisão e uma multa de até 5 mil dólares (cerca de R$ 20 mil na cotação de hoje). 

Leia também:

Ela compareceu, neste fim de semana, à corte do Condado de Clark, em Washington, e declarou-se inocente. Segundo a CBS News, o juiz garantiu a ela liberdade condicional, o que significa que a estudante não deve ser presa, mas terá a obrigação de prestar esclarecimentos regularmente a um oficial da justiça. Além disso, não pode se aproximar de Jordan Holgerson, nem deixar aquela área, podendo apenas frequentar a escola, que fica em outro estado, no Condado de Lane, Oregon. 

Facebook/Jordan Holgerson/YouTube/Ashley Mahree
Empurrada de uma ponte de 18 metros, Jordan Holgerson, 16, quebrou cinco costelas

Segundo o jornal The Columbian, que teve acesso às atas, os depoimentos descrevem que Jordan e alguns amigos foram ao parque no dia do ocorrido, e a jovem teve a ideia de pular após ver um amigo realizar o salto. Ao chegar ao alto, ela mudou de ideia, mas foi empurrada pela amiga. "Na beirada, (Taylor) Smith pode ser vista alcançando as grades da ponte e empurrando Jordan Holgerson da ponte no lago." No depoimento em sua defesa, Taylor admitiu ter empurrado a amiga, mas disse que fez isso na tentativa de ajudá-la a superar o medo, não para machucá-la.

Reprodução/The Sun
Jordan Holgerson quebrou cinco costelas, perfurou o pulmão e ficou com bolhas de ar no peito

Ao programa Good Morning America, em agosto, Taylor se defendeu da mesma maneira, dizendo que nunca quis machucar a amiga e que ela pediu para ser empurrada. "Ela queria pular, só estava com medo. Ela me pediu que eu a empurrasse, e eu não pensei nas consequências. Achei que ela ficaria bem." A acusada contou que tentou visitar a amiga no hospital, foi impedida de vê-la, mas esperava que a amizade pudesse ser retomada. Na mesma época, Jordan disse à imprensa que queria que Taylor tivesse um tempo na prisão para pensar em seus atos.

O desdobramento do caso acontecerá em 4 de dezembro, quando está prevista a próxima audiência. 

(Com informações da CBS News, The Columbian e Good Morning America)

Quer receber notícias de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Notícias após acessar o Messenger. É muito simples!

Últimas notícias Ver mais notícias