Bahamas, Argentina e Uruguai são eleitos para CDH da ONU

Nações Unidas, 12 out (EFE).- Bahamas, Argentina e Uruguai foram escolhidos nesta sexta-feira como novos membros do Conselho de Direitos Humanos (CDH) da ONU para o período 2019-2021.

Os dois países sul-americanos e o arquipélago caribenho ocuparão as três vagas disponíveis a partir de 1º de janeiro para os Estados da América Latina e do Caribe.

Os três candidatos chegaram sem oposição às eleições realizadas hoje na Assembleia Geral da ONU, nas quais foram renovados 18 dos 47 assentos do Conselho de Direitos Humanos.

Como consequência, para serem escolhidos os países precisavam obter somente o apoio de uma maioria simples dos 193 Estados-membros da ONU, o que obtiveram com folga.

Bahamas obteve 180 votos, Uruguai 177 e Argentina 172, segundo a apuração apresentada pela presidente da Assembleia Geral, a equatoriana María Fernanda Espinosa.

Os três novos membros de América Latina e do Caribe substituirão no órgão Venezuela, Equador e Panamá, que finalizam seus mandatos no fim deste ano, enquanto Brasil, Chile, Cuba, México e Peru continuarão representando a região.

O Conselho de Direitos Humanos, cuja sede fica em Genebra, foi criado em 2006 para substituir a Comissão de Direitos Humanos, que foi suprimida após 60 anos de trabalhos pela crise de legitimidade na qual tinha caído por decisões vistas como parciais, politizadas e desequilibradas.

O Conselho, no entanto, também recebeu várias críticas, entre outras por ter países acusados de graves violações dos direitos humanos entre seus membros.

Últimas notícias Ver mais notícias