Republicanos condenam envio de pacotes suspeitos a políticos democratas

Washington, 24 out (EFE).- Dirigentes do Partido Republicano condenaram nesta quarta-feira nas redes sociais o envio de pacotes suspeitos a políticos democratas dos Estados Unidos, como o ex-presidente Barack Obama (2009-2017) e a ex-candidata presidencial Hillary Clinton.

"Aqueles que estiverem por trás destes atos reprováveis devem ser levados à Justiça. Não podemos tolerar nenhuma tentativa de aterrorizar figuras públicas", afirmou em sua conta no Twitter o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Paul Ryan.

Por sua vez, a chefe do Comitê Nacional Republicano (RNC), Ronna McDaniel, escreveu na mesma rede social que espera que o autor da ação seja "rapidamente" levado à disposição da Justiça

"Podemos ter desacordos sobre política sem recorrer à violência nem à intimidação", acrescentou Ronna.

O congressista republicano Steve Scalise, que ficou gravemente ferido no ano passado em um atentado contra vários legisladores do seu partido, também condenou os ataques.

"Como sobrevivente de um ataque politicamente motivado, é trágico pensar que este é um estado aceitável de discurso político no nosso país", afirmou o congressista em mensagem na qual também reprovou a postura do Partido Democrata.

"Os líderes democratas precisam condenar ao invés de promover estes perigosos apelos à ação", disse Scalise, em referência às críticas recentes do seu partido contra seus adversários por considerar que estes incitam à violência quando convidam seus seguidores a mostrarem seu descontentamento nas ruas.

A Casa Branca informou que o presidente dos EUA, Donald Trump, acompanha "de perto" a investigação e o desenvolvimento dos eventos relacionados com o envio de pacotes suspeitos.

"Esta é uma situação ainda em desenvolvimento que o presidente Trump e seu governo estão acompanhando de perto", escreveu a porta-voz presidencial, Sarah Sanders, no Twitter.

Trump condenou indiretamente as tentativas de ataque em um breve tweet, no qual se declarou "completamente de acordo" com uma mensagem publicada pouco antes pelo vice-presidente, Mike Pence.

Nesse tweet, Pence expressou sua condenação às "tentativas de ataque contra o ex-presidente (Barack) Obama, os Clinton, a 'CNN' e outros".

"Estas ações covardes são desprezíveis e não têm lugar neste país. Estou grato pela rápida resposta do Serviço Secreto, do FBI e das autoridades locais. Os responsáveis deverão responder na Justiça", acrescentou Pence.

Últimas notícias Ver mais notícias