EUA enviará navio de guerra ao Mar Negro por crise na Ucrânia

WASHINGTON, 5 DEZ (ANSA) - O governo dos Estados Unidos está se preparando para enviar um navio de guerra ao Mar Negro, em meio à escalada da tensão entre a Rússia e Ucrânia por causa da apreensão de três navios ucranianos e a prisão de mais de 20 militares no estreito de Kerch, que faz a ligação do Mar de Azov com o Negro.   

A informação foi revelada nesta quarta-feira (5) pela emissora "CNN", citando três executivos norte-americanos.   

Segundo a reportagem, Washington pretende informar Ancara sobre a possível operação, conforme exigido pela Convenção de Montreux, que regula a passagem de navios militares através dos estreitos de Bósforo e Dardanelos. De acordo com o documento, as embarcações não podem atravessar os estreitos a não ser que a Turquia seja parte de um conflito militar ou considere que exista uma ameaça direta.   

O Pentágono já teria pedido ao Departamento de Estado para notificar as autoridades turcas da possível passagem do navio americano, uma medida que será uma resposta às ações russas no Estreito de Kerch, informou uma das fontes. O Ministério da Defesa russa, por sua vez, anunciou hoje que suas tropas na parte leste da Criméia, anexada por Moscou em 2014, realizaram um exercício militar com os sistemas de mísseis antiaéreos. No último dia 25 de novembro, as autoridades russas apreenderam três navios e prenderam 24 militares ucranianos, acusados de invadirem suas águas territoriais. O caso abriu uma nova crise entre os dois países e fez o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, decretar lei marcial - quando a autoridade militar substitui a civil - por 30 dias. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Últimas notícias Ver mais notícias