Amanhã é dia de Árvore de Natal em Portugal; no Brasil, já passou. Entenda

Carolina Marins
Do UOL, em São Paulo

Quando montar a Árvore de Natal? No comércio, é comum ver os enfeites natalinos presentes cada vez mais cedo, numa tentativa de animar o consumidor a iniciar o quanto antes as compras de fim de ano. E para aqueles que observam calendário religioso, a data também varia em função do país e das respectivas tradições.

Nos Estados Unidos, por exemplo, é comum as decorações surgirem somente após o feriado de Ação de Graças. Outros países, como Portugal, utilizam o dia de Imaculada Conceição como referência -- a data será celebrada neste sábado (7).

Veja também:

No Brasil, a referência mais comumente observada é o calendário litúrgico da Igreja Católica, diferente do calendário civil. De acordo com essa tradição, o ano litúrgico se inicia no dia do Advento -- o quarto domingo antes do Natal, que este ano caiu no último dia 2. Pela tradição, essas quatro semanas servem de preparação para o dia do nascimento de Jesus, por isso, cada parte da decoração deve ser colocada conforme se aproxima o dia 25.

Seguindo esta ideia, a árvore deve ser colocada no primeiro dia do Advento e sua decoração cresce no decorrer dos dias, para que ela chegue completa até o natal. A mesma lógica se aplica ao presépio: cada peça deve ser acrescentada aos poucos, com José e Maria chegando apenas na véspera e terminando com os três Reis Magos no dia 6 de janeiro.

Reprodução/Mundo Educação

Não antes do dia de Ação de Graças

Nos Estados Unidos, apesar da pressão do comércio, há uma regra social razoavelmente respeitada: não se coloca a árvore antes do Dia de Ação de Graças.

Passado o feriado, na quarta quinta-feira de novembro, os americanos se sentem livres para começar a decoração. A tradicional árvore, colocada em frente à Casa Branca e decorada pela família do presidente, foi acesa no dia 26 este ano, pouco depois do feriado.

Jonathan Ernst/Reuters

No Canadá também há uma regra semelhante. As festividades começam apenas no Dia da Lembrança, em 11 de novembro, por respeito à memória dos soldados mortos na Primeira Guerra.

Dia de Imaculada Conceição e véspera

Em países como Espanha, Itália, Irlanda e alguns da América Latina – majoritariamente católicos – é utilizado o dia de Imaculada Conceição, em 8 de dezembro, como guia para as decorações. A data, que chega a ser feriado em alguns locais, celebra o dia da Virgem Maria e dá o pontapé inicial para celebrar o nascimento de Jesus Cristo.

Na Alemanha, onde a tradição da árvore enfeitada dentro de casa teria supostamente começado, o costume das famílias é montar somente na véspera. Mas muitas cidades montam árvores de Natal públicas antes disso.

Já sobre a desmontagem, é quase consensual que ela deve ocorrer em 6 de janeiro, o dia da Epifania, quando os Reis Magos visitaram Jesus, segundo a tradição cristã. Mas há quem prefira desmontar no dia 2, data em que Maria teria apresentado o recém-nascido.

Vaticano e Igreja Ortodoxa

Curiosamente, o Vaticano não utiliza nenhuma das datas citadas, tanto para montagem quando retirada de sua tradicional árvore. Com 21 metros de altura, a árvore deste ano será inaugurada em 7 de dezembro, quando começa o Ciclo do Natal na Igreja Católica. A retirada ocorre no dia 13 de janeiro, quando é comemorado o batismo de Jesus e o fim do ciclo.

Na Rússia e em outros países de religião católica ortodoxa, a árvore pode ser montada após o dia 25 de dezembro. Isso porque, na igreja ortodoxa, o natal não se comemora no dia 25 e sim no dia 7 de janeiro. Além disso, a árvore não é "de natal" e sim para celebrar o ano novo. Sua decoração é um grande evento público na Rússia e na Turquia.

A tradição da árvore

Não se tem certeza sobre a origem do ritual de montar uma árvore para as festividades de natal e ano novo. Existem evidências que apontam a cultura vindo da antiguidade. No entanto, a história mais comum é que ela tenha vindo da Alemanha, com Martinho Lutero.

Embora não tenha sido ele o primeiro a decorar uma árvore para a data (acredita-se que alguém na Letônia o fez pela primeira vez), foi ele quem teve a ideia de levá-la para dentro de casa. 

A escolha da árvore não é aleatória. Antigas civilizações já consideravam as árvores como símbolos divinos. A Igreja Católica tentou erradicar a prática pagã, mas quando não conseguiu, adotou para si e justificou o formato triangular do pinheiro como a Santíssima Trindade.

Últimas notícias Ver mais notícias