Brasileiro é prata nos 200 m e é o 1º a ter dois pódios no atletismo no Rio

Bruno Braz
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • REUTERS/Sergio Moraes

    Fabio conquistou medalha de prata nos 100m rasos marculino

    Fabio conquistou medalha de prata nos 100m rasos marculino

O brasileiro Fábio Bordignon correu pela segunda vez na Paraolimpíada do Rio de Janeiro e conquistou mais uma vez a medalha de prata. Desta vez o pódio veio nos 200 m classe T35 para pessoas com paralisia cerebral.

É a segunda medalha de prata de Fábio Bordignon. Antes, ele ficou em segundo nos 100 m. Com o feito, Fábio é o primeiro brasileiro a conquistar dois pódios no atletismo no Rio. 

"Estou me sentindo muito feliz. É minha primeira Paraolimpíada e já consegui duas medalhas. Se Deus quiser terei uma carreira brilhante no atletismo. Não tenho palavras que definam este momento. Ser medalhista para um atleta paraolímpico é muito importante", declarou.

Vascaíno fanático a ponto de ter uma tatuagem na panturrilha direita do clube carioca, Fábio, que é de São Gonçalo (RJ), revelou ter se sentido no "caldeirão de São Januário, estádio cruzmaltino.

"Vocês (jornalistas) sabem que eu pensei nisso? A torcida estava gritando, me apoiando, o juiz até pediu silêncio e eu pensei: 'Cara, estou me sentindo num caldeirão, parece São Januário'. Minhas pernas começaram a tremer', declarou o velocista, que disse já ter ido algumas vezes à arquibancada do Engenhão assistir jogos do Vasco.

O brasileiro conseguiu o tempo de 26s01 e ficou atrás do ucraniano Ihor Tsvietov, que conquistou o ouro e ainda quebrou o recorde paraolímpico com o tempo de 25s11. O bronze foi do argentino Hernan Barreto. 

Bordignon atuou pelo Vasco em 2013 na modalidade de Futebol de 7 antes de se transferir para o atletismo. O atleta fez parte da equipe brasileira que disputou os Jogos de Londres na modalidade. 

 

Últimas notícias Ver mais notícias