Medalhista paraolímpica do Brasil anuncia que está dando tempo no atletismo

Bruno Braz
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Atsushi Tomura/Stringer/Getty

    Shirlene Coelho posa com a bandeira do Brasil nos Jogos Paralímpicos

    Shirlene Coelho posa com a bandeira do Brasil nos Jogos Paralímpicos

Tão logo assegurou a medalha de prata no arremesso de disco da Paraolimpíada na classe F38 (paralisados cerebrais), Shirlene Coelho surpreendeu ao anunciar que está dando um tempo indeterminado do atletismo. Com planos de engravidar, a brasileira, que também conquistou um ouro no arremesso de dardo, ainda não sabe se treinará para estar em Tóquio-2020.

"Atletismo é muito importante na minha vida, mas agora, saindo daqui, eu só vou pensar em descansar e deixar o atletismo um pouquinho de lado, porque também tenho que viver a minha vida pessoal. Quero viajar, me divertir bastante... Shirlene também vai ver se engravida (risos). Estou saindo sem tempo determinado para voltar", declarou a atleta, para complementar: "Eu ainda não pensei em Tóquio. Estou pensando apenas em descanso".

Shirlene Coelho conquistou a prata neste sábado no Engenhão ao anotar 33,91 m em sua melhor tentativa. A chinesa Na Mi quebrou levou o ouro e quebrou o recorde mundial ao fazer 37,60 m. O bronze ficou para a irlandesa Noelle Lenihan com a marca de 31.71 m.

A brasileira foi a porta-bandeira do país na abertura dos Jogos Paraolímpicos.

 

Últimas notícias Ver mais notícias