Carregador de bateria genérica pode danificar meu celular? E o portátil?

Bruna Souza Cruz
Do UOL, em São Paulo

Seu carregador parou de funcionar e a bateria do celular está quase no fim. Uma das saídas mais comuns é comprar aquele carregador genérico ou a famosa bateria externa, ambos facilmente vendidos pelas ruas. Agora, já parou para pensar que eles podem danificar o seu aparelho?

OK! A situação não é regra e muitas vezes eles funcionam direitinho. Mas é preciso saber que eles não passaram pelos testes da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

De acordo com o engenheiro eletrônico Almir Meira Alves, que é professor da FIAP (Faculdade de Informática e Administração Paulista), o carregador original é mais confiável, pois, além da aprovação do órgão regulatório, tem informações detalhadas. "Quanto ao genérico, você não sabe nada sobre ele [nem se ele fornece a voltagem necessária para o seu dispositivo]. Pode ser que seja bom, mas não existe garantia sobre isso e nem detalhes de como foram produzidos."

Antonio Carlos Gianoto, professor de engenharia do Centro Universitário FEI, concorda e reforça que a Anatel só libera a comercialização de produtos se eles passarem em seus testes. "Pode até ser que não tenha problema nenhum, mas não dá para saber. Na medida do possível, fuja deles", recomenda.

Um dos problemas de não saber se a bateria está recebendo a voltagem necessária é a possibilidade de isso apressar os ciclos de bateria. Você já reparou que seu smartphone, após um tempo, fica com uma autonomia menor que o normal? Isso tem relação com a quantidade de vezes que o aparelho já foi carregado. Quanto mais ciclos a bateria tiver, mais "velha" ela está e, portanto, mais propícia a perder a carga mais rapidamente.

Diante dos argumentos, a decisão de usar ou não usar carregadores genéricos e baterias externas fica por nossa conta e risco.

E, aí? Vai arriscar?

Últimas notícias Ver mais notícias