Garoto realiza sonho e ganha braços robóticos de supervilão da Marvel

Márcio Padrão
Do UOL, em São Paulo

Se você conheceu o Doutor Octopus, vilão clássico do Homem-Aranha, na sua infância, deve ter passado por um momento pela sua cabeça: até que seria legal ter braços extras para ajudar sua vida. Pois um garoto conseguiu realizar esse sonho graças a um jovem milionário da era do bitcoin.

Aristou Meehan tem 10 anos e sobre de problemas de hipermobilidade. O pequeno fã de super-heróis recebeu a ajuda de Erik Finman, que começou a investir seu dinheiro em criptomoedas quando tinha 12 anos com US$ 1.000 de presente de sua avó. Quando Finman começou, em meados de 2011, um único bitcoin custava cerca de US$ 10 --portanto, comprou 100 bitcoins. 

VEJA TAMBÉM:

Com 15 anos, o jovem alemão vendeu cerca de US$ 100 mil em bitcoin e iniciou um negócio online chamado Botangle, focada em educação. Vendeu a empresa, ficando ainda mais rico. Hoje, aos 19, Finman tem cerca de US$ 1,5 milhão em bitcoins.

Reprodução/YouTube whaamfx

Apesar de tirar muita onda de rico no seu Instagram e mostrar uma personalidade arrogante digna de um supervilão --ele por exemplo largou a escola porque provou aos pais que ficaria rico antes dos 18 anos-- foi com a história de Aristou que o milionário mostrou sua face sensível.

O garoto é filho de um amigo de Finman, e ao saber do fascínio dele por super-heróis e robótica, usou parte de sua grana para criar um protótipo funcional de mochila com versões similares aos braços mecânicos do supervilão Doutor Octopus.

Reprodução/YouTube whaamfx

O vídeo detalha o projeto e mostra o funcionamento do protótipo. Dá para ver que ainda está em fase inicial, pois os braços se mexem e movem as hastes que servem de dedos sob os comandos de uns botões nas mãos de Aristou, mas não são vistos ainda segurando nenhum objeto ainda. Erik Finman ainda sonha que os braços conseguirão se tornar próteses completamente funcionais. 

Reprodução/YouTube whaamfx

De qualquer forma, foram o suficiente para o menino se divertir com um cosplay na London ComicCon, em 2015. Agora é torcer para que a parceria entre o milionário e o pequeno fã da Marvel tenha um final feliz.

"Estou dedicando cada centavo que tenho para trabalhar em um novo projeto de educação", disse Finman para o site "The Next Web". De fato, ele recentemente comprou de volta sua antiga empresa de educação, a Botangle. "Mas quando tudo correr bem, voltarei minha atenção para a robótica. Eu quero fazer uma roupa do Homem de Ferro a seguir!", promete nosso novo Tony Stark da vida real.

Últimas notícias Ver mais notícias