Novos iPhones XR e XS Max começam a ser vendidos no Brasil; veja como são

Bruna Souza Cruz
Do UOL, em São Paulo

Os fãs da Apple no Brasil poderão enfim conhecer de perto os novos celulares da empresa. As vendas dos iPhone XS Max, iPhone XS e iPhone XR começam oficialmente nesta sexta-feira (9).

A pré-venda na loja oficial da Apple começou há cerca de uma semana, mas a partir de hoje os lançamentos estarão disponíveis em lojas físicas e em sites de varejo parceiros da fabricante. Os valores vão variar de R$ 5.199 (iPhone XR de 64 GB) a R$ 9.999 (iPhone XS Max de 512 GB).

UOL Tecnologia teve acesso antecipado a dois dos novos lançamentos e em poucos dias de uso podemos dizer que o iPhone XR pode ter uma boa chance de agradar os brasileiros.

Veja também

Isso porque o celular é uma versão mais barata do famoso iPhone X, lançado no ano passado e que marcou grandes mudanças de design nos celulares da Apple, mas com um processador bem melhor.

  • 52440
  • true
  • http://tecnologia.uol.com.br/enquetes/2018/09/12/voce-pretende-comprar-algum-dos-novos-iphones.js

Já o iPhone XS Max vai atrair quem gosta de ótimas câmeras, quer investir em um celular com uma tela de muita qualidade e que amou o design do iPhone de 2017, com tela praticamente infinita e sem o botão home.

E quem gosta dos smartwatch (relógios inteligentes) saiba que a empresa também vai começar a vender o Apple Watch Series 4, lançado em setembro junto com os iPhones. Por aqui ele vai custar entre R$ 3.999 e R$ 13.999, dependendo da versão que o usuário escolher.

iPhone XS Max e iPhone XR: primeiras impressões

Falando um pouco sobre as principais diferenças (e semelhanças) dos dois modelos, vamos começar pelo iPhone XS Max.

O "iPhonão" da Apple tem uma tela de 6,5 polegadas (mais ou 16,5 centímetros em suas mãos). Apesar de ter uma tela grande, ele tem praticamente o mesmo tamanho físico do iPhone 8 Plus, que tem uma tela "só" de 5,5 polegadas.

Colocando lado a lado com o iPhone XR eles se parecem bastante, mas a versão tem 6,1 polegadas e é um pouquinho menor que o irmão.

Existe ainda uma diferença de resolução entre elas. O XS Max tem uma tela Oled, que é mais avançada do que a tela LCD do iPhone XR.

Em relação às câmeras dos dois aparelhos o iPhone XS Max conta lentes duplas de 12 MP na parte de trás e uma câmera frontal de 7 MP. O modelo mais simples tem uma câmera simples de 12 MP e uma de selfie com 7 MP.

Nos dois é possível fazer aquele efeito de desfoque do fundo. Só que o iPhone XR combina a câmera e o sistema da Apple por ter apenas uma lente. O XS Max já faz a mesma combinação só que conta com mais uma lente para criar o modo retrato.

Mesmo assim a Apple diz que as tecnologias usadas nas câmeras dos dois são muito mais avançadas do que as do iPhone 10 de 2017. 

O processador é o mesmo nos dois modelos, o A12 Bionic, que promete ser 50% mais rápido do que o desempenho do iPhone X.

As baterias ainda vamos ter que testar para ver qual dura mais. De qualquer forma, sites estrangeiros que já testaram os dois observaram que a bateria do iPhone XR acaba durando mais do que a do XS Max. A tela com menor resolução deve ser um dos responsáveis pelo melhor desempenho.

Um diferencial do iPhone XR é que ele vem em cores bem legais. Quem quiser o modelo pode escolher entre branco, preto, azul, amarelo, coral e vermelho. O iPhone maior pode ser comprado nas cores cinza espacial, prata e dourado.

Confira os preços de todos os modelos vendidos no Brasil:

iPhone XR de 64 GB: R$ 5.199
iPhone XR de 128 GB: R$ 5.499
iPhone XR de 256 GB: R$ 5.999

iPhone XS de 64 GB: R$ 7.299
iPhone XS de 256 GB: R$ 8.099
iPhone XS de 512 GB: R$ 9.299

iPhone XS Max de 64 GB: R$ 7.999
iPhone XS Max de 256 GB: R$ 8.799
iPhone XS Max de 512 GB: R$ 9.999

Por que o iPhone XR virou o novo queridinho da Apple

Os novos iPhones vão funcionar no 4G mais rápido do Brasil?

E se você está preocupado(a) se os novos iPhones "brasileiros" vão funcionar na banda de internet 4G mais rápida do Brasil -- banda 28 (700 MHz)--, saiba que os vendidos por aqui vão funcionar normalmente.

A dúvida surgiu depois que a Apple divulgou as faixas de frequência de internet em que os novos iPhones funcionariam pelo mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, os novos aparelhos não acessam a banda 28. Por isso, se você comprar algum dos modelos compatíveis com essa banda e trazê-lo para o Brasil, o aparelho vai conseguir acessar a internet, mas não essa mais rápida.

A banda 28 de 700 MHz está sendo expandida no Brasil com autorização da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Ela foi usada por muitos anos pelo sinal da TV analógica. Com a migração para o sinal digital, iniciado em 2015, a faixa ficou livre e será completamente usada para melhorar a internet dos celulares. 

Calcula-se que a conexão é três vezes mais rápida do que o 4G atual usado por aqui.

Um iPhonão desse, bicho

Arte/UOL

Manda mais que está pouco: com iPhone XS Max, a Apple se rendeu à telona! Relembre a evolução

Leia mais

Últimas notícias Ver mais notícias