Conheça as 8 principais denúncias de violência contra idosos em SP

Ariel Correia
Do Rudge Ramos Online*

  • iStock

    O Estado de SP fechou o primeiro semestre com mais de 6 mil denúncias de violência contra idosos

    O Estado de SP fechou o primeiro semestre com mais de 6 mil denúncias de violência contra idosos

O Disque 100 é um serviço telefônico de ouvidoria nacional que acolhe denúncias de ações contra os direitos humanos. Os casos de violência contra idosos figuram em segundo lugar em quantidade de queixas registradas pelo serviço do Ministério dos Direitos Humanos e ficam atrás apenas de denúncias de violação dos direitos de crianças e adolescentes.

No ano de 2016, foram registradas 32.632 denúncias relacionadas a maus-tratos de idosos no Brasil, enquanto 15.595 ocorrências foram apontadas no primeiro semestre de 2017. As principais vítimas são mulheres entre 76 e 80 anos.

O Estado de São Paulo recebeu cerca de 14 mil denúncias de violência contra idosos em 2016 e, neste ano, fechou o primeiro semestre de 2017 com mais de 6 mil acusações. Conheça no ranking abaixo as principais denúncias feitas neste ano em SP por meio do Disque 100.

1

Negligência - 2.493 casos

Esse tipo de agressão pode ser identificado por diversas atitudes praticadas por terceiros, como abandono da pessoa dependente ou carência de alimentação, amparo, limpeza, higiene, medicamentos e ausência de assistência à saúde. Também existem os casos, em menor escala, de autonegligência, quando o idoso comete agressão contra si mesmo e não se cuida, não se alimenta, não toma os medicamentos.

2

Violência psicológica - 1.776 casos

Ocorre quando o agressor ofende e/ou subestima o idoso com palavras e atitudes que ferem a sua autoestima, incluindo ameaça, injúria, chantagem, hostilização, humilhação, infantilização, perseguição e até subtração de incapaz.

3

Abuso financeiro - 1.225 casos

Existe quando o agressor utiliza o dinheiro como forma de controlar ou manipular a pessoa. São casos de destruição, apropriação e retenção de bens, estelionato, extorsão, furto, roubo, ocultação de documentos, por exemplo.

4

Violência física - 923 casos

São todos os tipos de agressões físicas que podem ser cometidos pela própria pessoa, chamados de autoagressões, ou exercidos por terceiros. Os principais atos listados são cárcere privado, homicídio, lesões corporais, maus-tratos e tentativa de homicídio.

5

Violência institucional - 76 casos

São atos de maus-tratos praticados em instituições que prestam serviços públicos, como hospitais, postos de saúde, escolas, delegacias e outros. Os casos de violação dos direitos humanos, geralmente, são cometidos por servidores dessas instituições.

6

Discriminação - 18 casos

É tipificado por transgressões dos direitos da pessoa, quando o ato prejudica o idoso ou ele é tratado de modo preconceituoso por pertencer a alguma categoria social, sexual, religiosa, racial ou etária.

7

Violência sexual - 15 casos

Ato de violar os direitos sexuais da pessoa, com tentativa de obtenção sexual e apropriação do corpo sem o consentimento ou a vontade do outro, por meio de violência, ameaça ou imposição.

8

Trabalho escravo - 4 denúncias

É considerada uma das formas de agressão por exploração, quando o ato impõe por meio de força que o idoso trabalhe, atribuindo direitos de propriedade sobre ele, obriga que exerça tarefas em condições desfavoráveis, por tempo ilimitado e sem receber pagamento.


*Reportagem produzida por aluna de jornalismo da Universidade Metodista de SP, sob orientação do professor Ricardo Fotios